O Onix é um dos modelos mais vendidos da Chevrolet no Brasil, e foi lançado em sua versão 2015 com diversos aprimoramentos, incluindo novos itens de segurança. O teste de colisão é um dos métodos utilizados para avaliar a segurança do veículo de maneira sistemática e comparável. O Latin NCAP, organização independente que realiza testes de segurança nos veículos vendidos nas Américas, realizou o teste de impacto frontal e lateral no Onix 2015.

No teste de impacto frontal a 64 km/h, o Onix recebeu quatro estrelas para a proteção do ocupante adulto e três estrelas para a proteção do ocupante infantil. O modelo considerado na avaliação continha airbags frontais, ABS e cintos de segurança com pré-tensionadores e limitadores de carga. O Onix teve bom desempenho na proteção à cabeça e ao pescoço dos ocupantes, porém a proteção do tórax foi considerada apenas aceitável. A proteção às pernas também foi considerada aceitável, porém a estrutura do habitáculo teve algumas deformações.

No teste de impacto lateral a 50 km/h, o Onix recebeu três estrelas para a proteção do ocupante adulto e três estrelas para a proteção do ocupante infantil. Nos testes de impacto lateral, são simulados os impactos nas portas de passageiros, onde há menor proteção da estrutura do veículo, e os ocupantes são expostos a forças laterais elevadas. No Onix, a proteção da cabeça foi boa, porém a proteção do tórax a partir dos airbags laterais foi considerada apenas aceitável, pois o risco de lesões nessa região aumentou para a motorista simulada. A proteção às pernas também foi considerada boa.

Além da avaliação da segurança passiva, o Latin NCAP também avalia a segurança ativa do veículo, considerando os sistemas de assistência ao motorista e tecnologias de segurança. O Onix 2015 foi avaliado como mediano nesse aspecto, por não contar com sistemas avançados como frenagem autônoma de emergência, assistência de permanência em faixa, controle adaptativo de cruzeiro, entre outros.

O teste de colisão do Onix 2015 foi importante para avaliar a segurança do veículo em casos de colisões frontais e laterais, e para indicar os pontos em que podem ser feitas melhorias para aumentar a proteção dos ocupantes. Além disso, a avaliação da segurança ativa indica que há espaço para implementação de tecnologias avançadas que aumentem a prevenção de acidentes de trânsito.

Em relação à eficiência energética, o Onix 2015 é considerado um modelo econômico, porém a avaliação do consumo de energias nos testes de colisão indica que o veículo também pode incorporar medidas de eficiência energética para otimizar a proteção dos ocupantes em casos de colisão e reduzir o impacto ambiental.

Em suma, o teste de colisão do Onix 2015 indicou os pontos fortes e fracos relacionados à segurança do veículo, e apontou para a necessidade de aprimoramentos nas tecnologias de segurança ativa e passiva. É fundamental que os fabricantes de veículos continuem a investir em tecnologias que aprimorem a segurança dos ocupantes, permitindo que os motoristas e passageiros possam se deslocar com maior tranquilidade e segurança nas estradas e ruas.